Autoexame é indicado pelo Ministério da Saúde para diagnóstico precoce do câncer de mama; Nova enquete já está disponível

"/>
Enquete | Luciano Pinheiro | 07/11/2018 12h00

Maioria dos leitores afirma não saber o que procurar no autoexame das mamas

Compartilhe:
(Reprodução/Portal do MS) (Reprodução/Portal do MS)

Criado na década de 1990, o movimento Outubro Rosa procura alertar a população aos riscos do câncer de mama, que matou 180 mulheres no estado de Mato Grosso do Sul em 2016. Segundo estimativa do Instituto Nacional do Câncer (INCA), para os anos de 2018 e 2019, o segundo tumor mais comum entre as mulheres deve apresentar incidência de 830 novos casos para cada 100 mil habitantes.

O Ministério da Saúde indica, para o diagnóstico precoce da doença, a realização do autoexame. Com base nesta indicação, o Bolsão MS realizou a enquete: “Você sabe quais anormalidades procurar no autoexame das mamas?”. Exposta desde o dia 08/10, a enquete colheu o seguinte resultado: 60% dos leitores afirmou desconhecer o que procurar no autoexame.

De acordo com o INCA, o câncer de mama pode ser identificado precocemente através dos seguintes sintomas:

  • Nódulo (caroço). É a principal manifestação da doença, presente em cerca de 90% dos casos quando o câncer é percebido pela própria mulher;
  • Pele da mama avermelhada, retraída ou parecida com casca de laranja;
  • Alterações no mamilo;
  • Pequenos nódulos nas axilas ou no pescoço;
  • Saída de líquido anormal das mamas.

O instituto ainda alerta para a importância da realização de mamografia periódica, de 2 em 2 anos, principalmente para mulheres acima dos 35 anos.

NOVA ENQUETE

Com a virada do mês para novembro, outro tipo de câncer ganha destaque com uma campanha de saúde. Trata-se do Novembro Azul, que busca difundir conhecimentos sobre o Câncer de Próstata, o segundo tipo de câncer que mais atinge os homens no Brasil.

A próstata é responsável por produzir parte do sêmen que é liberado durante o ato sexual e fica situada abaixo da bexiga e à frente do reto.

Os exames de rotina são recomendados para homens acima de 40 anos com histórico do câncer na família. Homens que não tenham histórico familiar podem começar a realizar os exames a partir dos 45 anos.

Os exames mais realizados são a dosagem de PSA, que avalia o marcador tumoral PSA através de coleta de sangue, e o exame de toque retal, ainda considerado tabu pois é onde o médico avalia se a próstata parece maior ou mais dura do que deveria através da introdução de um dedo no ânus do paciente.

Por isso a redação do Bolsão MS quer saber de você, homem acima de 40 anos: Você já realizou o exame de próstata?

Para responder à enquete, basta acessar a página inicial do Bolsão MS e navegar pela coluna da direita.

VEJA MAIS
Compartilhe:

PARCEIROS