Personalidades | Da Redação | 10/01/2018 15h00

Agnaldo "Madruga" Dias

Compartilhe:

Agnaldo Ferreira Dias, de 27 anos, conhecido popularmente como "Madruga", é um dos melhores jogadores de futsal de Mato Grosso do Sul, se não o melhor da sua posição, a ala direita.

O jogador, que nasceu em Chapadão do Sul, na região do Bolsão, não atua somente pelas quadras do município e do estado, mas também em campeonatos pelo interior de São Paulo. Nesse ano, em solo sul-mato-grossense, o atleta conquistou, pela equipe de Paranaíba, o torneio mais tradicional da modalidade, a Copa Morena de Futsal, que completou 39 anos.

O apelido do craque veio do irmão mais velho, Valdenir Ferreira Dias, de 42 anos, também comumente chamado de Madruga. “Meu irmão mais velho tem o apelido de Madruga e como sou o caçula, morava com ele, começaram a me chamar de Madruguinha. Quando cresci, passaram a me chamar de Madruga também”, afirma o jogador. A influência não para por aí. Agnaldo relata que começou a jogar futsal aos sete anos de idade por incentivo do irmão e do professor Leocir Martins, tradicional nome da modalidade no município e que, atualmente, é diretor de Esportes na Secretaria de Cultura e Esporte de Chapadão do Sul.

Agnaldo conta que não é muito fã de jogar futebol de campo. “Nunca gostei de campo. Às vezes arrisco no society, mas só por diversão mesmo. Sempre joguei futsal, comecei a gostar de jogar aos 10 anos, mas já treinava desde os sete, mesmo sem gostar tanto”, relata.

O ala-direito tem como principal característica a habilidade na jogada individual, o famoso “1 contra 1”. Quase sempre marca seus gols em jogadas que envolvem rápidas investidas para cima do marcador pelo lado esquerdo defensivo. “Gosto do mano a mano”, conta Madruga. Mesmo destro, o jogador costuma marcar muitos gols com a perna esquerda.

Competições e títulos

Em busca do sonho de se tornar jogador profissional de futsal e, quem sabe, um dia disputar um torneio de maior expressão no país como, por exemplo, a Liga Nacional de Futsal, o sul-chapadense passou grande parte do ano de 2017 dentro dos ginásios, além de colecionar títulos. Quase sempre, representou equipes da região do Bolsão em competições municipais, estaduais e nacionais.

Em nível municipal, disputou o Campeonato Municipal de Futebol de Salão 2017 de Paranaíba e foi campeão pela equipe da Auto Elétrica Modelo. Além disso, levantou o troféu do Campeonato Municipal de Futsal de Cassilândia, representando a Conveniência do Duzao.

No estado, disputou a Copa Cultura de Futsal em Aparecida do Taboado pela equipe do Taboado Futsal, a Copa Unimed em Três Lagoas, na qual conquistou o primeiro lugar pelo time do Despachante/Três Lagoas e foi eleito melhor jogador. Pela mesma equipe, ainda disputou o Campeonato Estadual de Futsal, que contou com a participação de 16 equipes de 13 cidades. De acordo com a “Seleção A Bola Rolou”, do blog A Bola Rolou - Futebol Amador MS, Madruga foi escolhido como o melhor ala-direito da competição.

Além do mais, participou da 1ª Taça SBT de Futsal e se consagrou campeão pela equipe do Perfil Ferros, de Campo Grande. Na ocasião, participou apenas da final e foi decisivo.

Na Copa Dois Estados que, normalmente, reúne 16 equipes de municípios localizados na fronteira entre Mato Grosso do Sul e Goiás, Madruga representou a equipe “Galpão Celeiro”, de Cassilândia.

Fora do estado, Madruga disputou a Copa Fast Férias em Populina (SP), ao vestir a camisa Taboado Futsal, de Aparecida do Taboado. De lá trouxe o troféu de campeão, além de ser escolhido melhor jogador do torneio. Mesmo não gostando dos gramados, seja ele natural ou sintético, Madruga fez parte do plantel da equipe Conveniência Brasil & Cia, também de Aparecida do Taboado, que conquistou o 1º Torneio Regional de Futebol Society de Rubineia, interior de São Paulo.

Sem dúvidas, a maior e mais importante conquista da longa trajetória de Madruga é a Copa Morena de Futsal 2017. O craque, com a camisa número 8, foi campeão por Paranaíba, que jogou a grande final contra a equipe Amigos Futsal, de Miranda (MS). A partida, que ocorreu no dia 29 de julho no Ginásio Dom Bosco em Campo Grande, foi decidida nas penalidades pelo placar de 2 a 1, depois do empate no tempo normal em 2 a 2.

Com o resultado, a equipe do Bolsão sagrou-se campeã do torneio mais tradicional de Mato Grosso do Sul pela segunda vez na história, após ter levantado o caneco em 1984. Individualmente, Madruga foi o artilheiro da competição com 10 gols marcados.

“Joguei a primeira e a segunda fase da Copa Morena machucado. Tive lesão no joelho participando da Copa TV TEM. Não aguentava nem a tocar a bola com o pé direito”, revela o artilheiro, que marcou quatro gols na primeira fase, todos com a perna canhota.

 

Confira alguns lances de Madruga:

 

 

 

Fotos e vídeos da matéria: Hélio Lima - Blog A Bola Rolou - Futebol Amador MS/Bola Pesada MS

VEJA MAIS
Compartilhe:

PARCEIROS